terça-feira, 15 de julho de 2008

Abram alas para o Noddy.

Andava o Noddy preocupado com o seu taxi vermelho e amarelo... quando o Paulo Portas resolve intervir - e o Noddy nem sequer é um agricultor reformado. O carjaking espreitava em cada esquina do País dos Brinquedos. O Sonso e o Mafarrico eram anjinhos quando comparados com os gangs de malfeitores que faziam mal aos meninos roubando bicicletas e carrinhos com violência extrema. Mas o herói PP, sempre em socorro dos desafortunados (há, pois é... e das viúvas!) armado com a sua capa roxa às bolinhas roxas foi ao Parlamento e falou. Botou faladura. Disse bem alto o que era preciso ouvir. O Orelhas aplaudiu, o Sr Lei apoiou, a D. Rosa desmaiou de comoção e até o Rechonchudo não bocejou. A solução era simples: bastava apanhar os maus e dar-lhes tau-tau nos rabiosques. E até se ofereceu para isso.

Sem comentários: