segunda-feira, 22 de março de 2010

Indústria Pornográfica Portuguesa

O Mário Lino  - dispensa apresentações - poderá ser o próximo Chairman da Cimpor. Proposta do Governo via CGD.
O sr Francisco Lacerda - andou pelo BCP na altura das confusões e fraudes mas nunca foi acusado de nada (só não viu o que se passava...) - poderá ser o próximo CEO da mesma Cimpor.
Está nas notícias como se fosse uma coisa normal... E é.
É reconfortante vemos que a nossa indústria pornográfica vai de boa saúde.

PS - Cimpor é aquela cena dos cimentos que parece que pode vir a ser comprada por uns tipos que são amigos de outros tipos mas que há uns tipos que não gostam e então foram chamar outros tipos.

PS2 - PS quer dizer Post Scriptum e não Partido Socialista... É só para avisar.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Perguntas sem resposta numa semana horribilis...

Enquanto o desemprego galopa pelo monte dos vendavais acima, enquanto paira no ar a ameaça (em breve tornada realidade) de redução dos apoios sociais e reformas... o Primeiro Ministro promete criar mais de 100.000 empregos durante os próximos 10 anos. Até o pode fazer (duvido!) mas quantos irá perder? 100 mil, 200 mil... mais? O PM delira dentro de uma bolha de demagogia e irresponsabilidade.

Como é que o Governo, o PS e os partidos da direita aprovam um perdão fiscal a empresas que para além de fugirem aos impostos e segurança social ainda puseram capitais (vulgo dinheiro...) em offshores? Já se sabia que aos auto-intitulados "partidos do arco da governabilidade" não interessa resolver os muitos problemas da justiça mas... recompensar o crime é demais, ou não?

Como é que se compreende que a tributação das mais-valias seja para aplicar quando "o mercado estabilizar" (palavras do Ministro das Finanças), ou seja quando der jeito aos senhores mais ricos, mas a baixa das reformas, a congelação (na prática  a baixa) de salários e a obrigação de aceitar empregos mal pagos... entre já em vigor? Como?

Como é que uma pessoa pode perder o subsídio de desemprego se não aceitar ir para um trabalho que não lhe vai dar dinheiro para colocar filhos em creches, pagar o passe social ou a renda da casa? E isto é real. Isto acontece. Às vezes sai muito caro trabalhar.

Quando os deputados Sérgio Sousa Pinto e Inês de Medeiros sorriem com ar blasé enquanto outros falam de resolver o problema do desemprego, crise e criminalidade... em que raio estão a pensar?




Como é que é possível que o PSD tenha "por engano" (como diz Pedro Passos Coelho...) aprovado uma "lei da rolha" proposta pelo ex-Primeiro Ministro - despedido por incompetência - Santana (f)Lopes?




E quando é que raio o PM deixa de fazer birra e começa a governar?

Acabo de ouvir um deputado do PS a insinuar que o Bloco (e outros partidos) devia ter medo de ir a votos pois não conseguiriam tão bons resultados como nas últimas eleições...
A que ponto chegou a arrogância deste PS... 
É uma vergonha.
Espero sinceramente que a próxima semana seja mais... positiva.